carro

segunda-feira, 3 de abril de 2017

Carro Usados e Barartos Todos

Carro Usados e Baratos Todos

A Chevrolet confirmou essa semana que vai lançar no mercado mundial uma versão diferente daquela que pode ser considerada como uma das picapes mais famosas do mundo, o S10. De acordo com as informações que foram divulgadas pela empresa, a Chevrolet deverá ter uma versão que combine motor flex e câmbio automático.


Por enquanto, a montadora apenas confirmou que esta versão será lançada, mas não informou nenhum detalhe técnico e nem as versões que poderão ser lançadas no mercado internacional. Tudo indica que o carro seja apresentado oficialmente para o mercado brasileiro durante uma feira focada em produtos e soluções para o meio rural e que deve acontecer durante o mês de abril na cidade de Rio Verde (GO).
A versão deve ser diferente do que costuma ser vendido pela montadora no caso da S10, que atualmente oferece um motor 2.5 flex com 206 cavalos de potência e que conta com o câmbio manual de 6 marchas. Outra versão que já era oferecida pela Chevrolet era a que oferecia o câmbio de 6 marchas com motor 2.8 diesel e 200 cv.
Carro Usados e Baratos Todos aqui Com essa informação, tudo indica que a Chevrolet deverá oferecer um câmbio de 6 marchas com a atual motorização. Mas, neste cenário, a montadora terá um desafio que deve estar sendo um dos principais impeditivos para a divulgação dos detalhes técnicos com antecedência: fazer com que a picape, nesta configuração, tenha um consumo de combustível razoável, especialmente se utilizando do etanol.
Atualmente a S10 com câmbio manual oferece um consumo médio de 5,3 km/l quando está percorrendo dentro das cidades, e de 6,1 km/l quando está percorrendo os caminhos na estrada, isso quando abastecida com etanol.  Já quando a gasolina está sendo utilizada, o consumo fica em 8,1 km/l e 9,1 km/l respectivamente.
O Ford Fusion é um carro bem conhecido entre os amantes de sedans. Não era o meu caso, sempre tive carros hatches, então à primeira vista foi até meio estranho. Digo à "primeira", porque depois que você anda no carro, o desempenho impressiona e nem parece um sedan.
O que me levou a escolher o veículo foi a sensação de dirigir, a combinação de desempenho e conforto é realmente impressionante. Optei por um semi-novo, com apenas 1 ano e 15.000 km rodados e com procedência conhecida, economizando mais de R$ 30 mil reais.
A minha opinião é imparcial e você vai perceber que no geral gostei muito.

Desempenho e tecnologia

A versão que adquiri é a Ecoboost Titanium Plus FWD (tração dianteira). O motor é um 2.0 turbo, que alcança 240 cv com 35 kgfm de torque - o mesmo usado em vários carros da Land Rover, como até então o Evoque.


A impressão, ao dirigir pela primeira vez, é de um carro "esperto". Com o torque alto, as respostas são bem rápidas. Uma outra característica, é que é um veículo muito baixo e isso pode ser um problema no começo (raspar em lombadas, por exemplo). Mas com o tempo você pega o jeito e isso acaba sendo um ponto favorável: mais estabilidade.



O carro já conta com sistema de abertura de portas sem chaves e botão Start/Stop. É um prazer dirigir na estrada, as retomadas e acelerações impressionam. O consumo em rodovias gira na média de 12 km/l (depende muito das acelerações, já consegui fazer 13 km/l). Na cidade, o consumo ficou na média de 8 km/l. Estou usando gasolina premium.
Em relação à tecnologia embarcada e conforto, o Fusion é um dos mais completos do seu segmento. Central multimídia com GPS e câmera de ré, sensores de pontos cegos, controle de cruzeiro, assistente de permanência em faixas, bancos com aquecimento e refrigeração, ar condicionado dual-zone, bancos com ajustes elétricos (inclusive de lombar), saída de ar para os bancos traseiros, tomada 110v, painel de instrumentos com visor digital, faróis com sensor automático, etc.
Além disso, a central funciona com comandos de voz para rádio, GPS, climatização e outros. Confesso que hoje só uso 1 comando de voz: "navegador destino casa" :-)
Outro recurso que é o meu preferido: partida remota pelas chaves. Em dias quentes, você consegue dar a partida e já deixar o carro com ar-condicionado ligado (é possível configurar a temperatura). Sério, esse recurso é sensacional e você vai adorar.

Design elegante

O design deste novo Ford Fusion foi inspirado nos carros da Aston Martin, com faróis que lembram bem os da marca de luxo. Na minha opinião, o ponto forte do design fica pra frente do carro e o estilo coupé.
O dono anterior do veículo havia trocado o farol pelo modelo europeu (Mondeo), com DRL/LED, muito mais elegante e bonito. À noite então, um espetáculo a parte. Além disso, foi trocado o farol e milhas para xenon.
Os retrovisores são rebatíveis e com setas repetidoras. A versão Plus conta com teto-solar, que dá um apelo mais esportivo. As rodas são de 18", com pneus 235/50 Michelin Primacy.
Aqui vale destacar as pinturas perolizadas, que na minha opinião são muito bonitas. Escolhi o branco perolizado, bem diferente do branco sólido (do meu carro anterior)

Interior e conforto

O interior do Fusion é um capítulo à parte. Recheado de conforto e tecnologia, os comandos ficam bem ao alcance das mãos.
Começando pelo console central, com comandos touch para rádio, climatização, etc. Na próxima versão 2017 do carro, a Ford vai voltar com os botões físicos (mas prefiro os touch).
Na central multimídia, foi realizado o desbloqueio para DVD e TV Digital (acessório à parte). Confesso que não acabei não usando esses recursos.
O volante multifuncional te dá acesso aos recursos de rádio/mp3, controle de velocidade e bluetooth com celular. As aletas (atrás do volante), te permite cambiar. Bem divertido quando você deixa o câmbio no modo Sport, assim tem total controle das marchas.

Os bancos são confortáveis e os ajustes são 100% elétricos: de altura, profundidade e lombar. O espaço para quem vai atrás também é ótimo.
O isolamento acústico do carro é primoroso, muito silencioso. Você só escuta o motor gritar se pisar fundo. 

Revisões da Ford

A Ford já mudou 3 vezes o seu sistema de revisões. Depois de muitas reclamações de proprietários, alteraram o plano do Fusion: a cada 10.000 km ou 1 ano.
Eu faço as revisões enquanto o carro estiver na garantia. Depois, levo em oficinas de confiança, pois considero o check-up melhor e mais completo. Então fica a critério de cada um decidir o que é melhor.

Vídeos

Selecionei alguns vídeos na internet, com impressões de terceiros. É importante observar a versão analisada de cada um.

Prós e contras

Prós:
  • Design elegante
  • Desempenho excelente
  • Estabilidade em curvas
  • Conforto para motorista e passageiros
  • Espaço interno excelente
  • Consumo bom, considerando o motor que o carro tem
  • Carro Usados e Baratos Todos
Contras:
  • O sensor do farol automático demora para ligar em ambientes escuros
  • Central multimídia muito lenta, falta um GPS melhor e suporte nativo Android/iOS (isso está previsto para o Fusion 2017 ou 2018)
  • Falta dos faróis com xenon de fábrica 
  • Falta do sensor dianteiro de estacionamento (só disponível na versão AWD)
  • Falta dos faróis adaptativos que acompanham a curva (tem isso no Focus, alô Ford!)

Vale a pena?

Curto e objetivo: sim, vale a pena.
Já andei em outros sedans do segmento e o que mais se aproxima do Fusion é o Novo Azera, também com muito conforto e desempenho muito bom. 
Em se tratando do Fusion, em específico, o carro tem mais tecnologia embarcada que a maioria dos concorrentes, e é um dos mais baratos em relação custo / cv. Recomendo pesquisar ofertas de semi-novo, como eu fiz, assim você não perde muito na primeira desvalorização de 0km (a maior delas). 
Vale lembrar que a versão 2017 já foi lançada nos EUA, e logo estará no Brasil. As mudanças são poucas: face-lift na dianteira e traseira, nova central multimídia (com Android Auto e Apple Car), câmbio com seletor giratório e console central com botões físicos.
Deixo vocês com um vídeo bem legal de um mais um proprietário feliz do Fusion:




Anúncio Grátis de Carro

0 comentários:

Postar um comentário